segunda-feira, 30 de agosto de 2010

São Bernardo do Campo - História da Cidade


A Origem
No século XVI, João Ramalho estabeleceu-se no planalto de Piratininga, à margem direita do ribeirão Guapituva. Suargia assim, o povoado da Borda do Campo, que daria origem, entre outros, ao município de São Bernardo do Campo.
Em 1947 foi construída a Igreja Nossa Senhora da Boa Viagem, no estilo colonial românico, e em 1549 foi celebrada a primeira missa, pelo padre Leonardo Nunes. Porém, somente em 1552 o povoado foi elevado a Vila com nome de Santo André da Borda do Campo oficialmente em 1553 e governada por João Ramalho - alcaide-mor. Devido à rivalidades, o Governador Mem de Sá extinguiu a Vila, exilando os moradores ao Pátio do Colégio. Em meados do séc. XVII, começou o cultivo de mandioca, feijão, arroz e batata.
Em 1728, Antonio P. Costa a recebeu como Sesmaria de São Bernardo. Os viajantes que por ali passavam, prestavam homenagem à Nossa Senhora da Conceição, rebatizada de Nossa Senhora da Boa Viagem.
Em 1889 em função do seu crescimento econômico e demográfico foi elevado à município.
Em 30.11.1938, o Decreto 9755 transfere de São Bernardo para Santo André a condição de município. Em 1944 ganhou novamente a condição de município.
Os Fatos e as Datas de São Bernardo do Campo
08/04/1553 Instalação Oficial da Vila de Santos André
20/08/1553 Data convencional da Fundação - Dia do Santos São Bernardo
25/01/1554 Fundação do Colégio São paulo
1572 Miguel Aires Maldonado doa o território da Sesmaria aos Padres Beneditinos originando a Fazenda de São Bernardo, logo destruída em consequência da Perseguição do Marquês de Pombal às ordens religiosas.
01/12/1805 Dom Mateus de Abreu eleva a Capela de Boa Viagem à Capela Curada (atual Matríz do Município).
21/10/1812 Vila de São Bernardo é elevada a Freguesia. Começa a se desenvolver então uma aristocracia rual local, que foi abalada em seus alicerces pela concorrência estipendiada dos colonos e pela abolição da escravatura.
22/01/1824 Anexadas ao território as regiões do Guacuri e do Rio Acima.
01/05/1854 Transferência de parte do território para o Município de São Paulo.
16/02/1867 Inauguração da Estação de Trem de Santo André.
19/07/1877 Anexada a São Bernardo parte do território do Município de Mogi das Cruzes na região de Mauá.
12/03/1889 Fixado território do Município em 817,5 km2.
21/05/1890 Instalação do município de São Bernardo do Campo sob regime republicano.
30/08/1892 Eleição para a 1ª Câmara republicana de São Bernardo do Campo
09/10/1901 Ampliação do território.
19/12/1906 São Bernardo do Campo recebe oficialmente os foros de Cidade.
25/10/1907 Início dos Serviços de Eletricidade.
07/09/1913 Início das obras do Caminho do Mar por Arthur Rudge Ramos
07/09/1926 Adotado oficialmente o brasão de armas da cidade.
16/08/1936 Instalada nova Câmara Municipal
30/11/1938 Por Decreto, São Bernardo do Campo é rebaixada a Distrito, São Caetano a subdistrito e Santo André é elevada á Sede do Munícipio.
30/11/1944 Por Decreto Estadual, São Bernardo do Campo separa-se de Santo André, recuperando sua autonomia.
01/01/1945 Instalação do novo Município de São Bernardo do Campo separado de Santo André e posse do 1º Prefeito nomeado Wallace Cochrane Simonsen.
22/04/1947 Inauguração da Via Anchieta.
24/12/1948 Fixado o território de São Bernardo do Campo
23/04/1953 Criação da Comarca de São Bernardo do Campo.
30/12/1955 Instalação da Comarca de São Bernardo do Campo
09/10/1958 Emancipação do Distrito de Diadema.
31/12/1963 Lei nº 8050 confirma o território fixado pela lei anteior, com área aproximada de 413 km2
VERA CRUZ
No final dos anos 40 e início dos 50 se caracterizaram como um período de grandes mudanças influenciado pelo fim da segunda guerra mundial.
Em 1947, em São Paulo, ocorreu a criação do MASP, em 1948, Teatro Brasileiro de Comédia, em 1949, Museu de Arte Moderna no Rio de Janeiro.
Em meio a essa renovação cultural, o cinema passa a ter valorização cultural e ganha espaço no dia a dia das pessoas.
Nessa época, predomina-se as produções estrangeiras, com um espaço relativamente pequeno ocupado pela produção nacional, como as chanchadas produzidas pelas cias cariocas Cinédia e Atlantida, que tinham como astros entre outros, Vicente Celestino, Oscarito e Grande Otelo.
As chanchadas alcançam grande sucesso, apesar de toda sua deficiência técnica.
Em 1949, com a intenção de criar um cinema brasileiro nos moldes das produções estrangeiras, Francisco Matarazzo Sobrinho e Franco Zamparia inauguram em São Bernardo do Campo a Cia Cinematográfica Vera Cruz. Seu primeiro produtor foi Alberto Cavalcanti.
Com um período de vida muito curto, conseguiu produzir grandes filmes:
• Caiçara - 1950, Terra é sempre Terra e Ângela - 1951, Tico-tico no fubá, Sai da Frente, Nadando em Dinheiro, Apassionata, Veneno - 1952, Uma pulga na balança, A Família Lero-Lero, Esquina da Ilusão, Luz Apagada, Sinha Moça, e Cangaceiro - 1953, É proibido beijar, Candinho, Floradas na Serra - 1954, entre outros.
Poucos anos durou a Cia Vera Cruz - com a forte concorrência do cinema americano, e com as constantes crises financeiras, acabou por fechar.
Hoje, o pavilhão que resistiu ao tempo como palco de feiras, eventos, convenções, está sendo reformado através do Projeto Nova Vera Cruz.
O Novo Pavilhão Vera Cruz
Convênio promove recuperação da Vera Cruz e criação de um novo Centro Cultural.
Em 29/10/97, o Governador Mário Covas, o Prefeito Maurício Soares, o Secretário de Educação e Cultura de São Bernardo do Campo Admir Ferro e o presidente da Fundação Pe. Anchieta Jorge Cunha Lima assinaram convênio que oficialoizou a parceria do projeto Nova Vera Cruz.As atividades cinematográficas e de televisão serão gerenciadas pela TV Cultura.Entre os objetivos da Nova Vera Cruz, estão a recuperação da memória da Cia Cinematográfica, a reforma dos estúdios, a implantação de um Centro Experimental, a instalação de um Centro de Cultura,
o apoio ao programa de integração de cinema e TV, bem como a realização de pesquisas, intercâmbio, festivais, etc.
O Centro terá em seus espaço uma área ampla para exposições, laboratórios, salas de aulas, um cine/teatro/auditório para realização de eventos e um cinema.

Localização
São Bernardo do Campo está situado a uma altitude de 760m acima do nível do mar.
Seus limites e distâncias são:
Santo André Leste 5 km
São Caetano do Sul Nordeste 12 km
Diadema Noroeste 8,5 km
Cubatão/São Vicente Sul 32 km
São Paulo Norte de Oeste 18 km
Relevo e Clima
Localiza-se no Planalto Atlântico e sua formação vegetal natural é a floresta tropical.O clima é mesotérmico úmido temperado, com médias térmicas oscilando entre 18º e 22º. As precipitações oscilam entre 1.000 e 1.500 mm/ano.
Demografia
Pelos dados de 1997/1998 sua população era de 600 mil habitantes. No decorrer da década de 80 houve um crescimento demográfico de aproximadamente 4,5%. A densidade demográfica do município gira em torno de 1.334 hab/km2. Nesta mesma época a taxa de natalidade era de 21,94% para um nível de mortalidade de 4,90%.
Indicadores
Da população economicamente ativa, 65% estão ocupados na indústria; 1,2% na construção civil; 8,1% no comércio e 25% na área de serviço.
Industrialização
As grandes montadoras instalarão se em São Bernardo do Campo durante as décadas de 50 e 60. Hoje São Bernardo do Campo é líder na produção de móveis e na indústria automobilística. Sua atividade industrial e comercial se destaca sobretudo na metalurgia, móveis, produtos químicos e têxteis.
São Bernardo do Campo - SP
Área da unidade territorial (km2) 408,45 km²
Pessoas residentes - 2000
703.177
Homens residentes - 2000
342.107
Mulheres residentes - 2000
361.070
Não sei onde localiza-se a fonte dessa história, pois estava a muito tempo em meus arquivos, se alguém souber me informe. obrigado


Sites interessantes sobre a cidade
Wikipédia
http://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%A3o_Bernardo_do_Campo
Site da Prefeitura
http://www.saobernardo.sp.gov.br/
Site do SESI
http://www.sesisp.org.br/home/2006/sociocultural/brinqSucata.asp
Programação cultural
http://www.saobernardo.sp.gov.br/comuns/pqt_container_r01.asp?srcpg=cultura_index
História do ABC paulista
http://www.fpm.org.br/raizes/edicao25/pag45a47.pdf

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário